Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Barbárie: Homens filmam execução de membros de facção criminosa e divulgam vídeo nas redes sociais em Fortaleza

Assassinos filmam execução de dois jovens (FOTO: Reprodução TV Jangadeiro)

Ailton da Silva Gomes, 25 anos, e um jovem de 17 anos foram mortos em um barraco na comunidade do Gereba, próximo à antiga rampa de lixo do Jangurussu, em Fortaleza.

A polícia e a família não receberam detalhes da motivação, mas um vídeo foi registrado do momento exato da execução, como mostra a matéria do Barra Pesada.

Os assassinos fortemente armados filmaram toda a ação criminosa. Os bandidos e as vítimas seriam de facções rivais. No vídeo, os assassinos mencionam várias vezes que os jovens são do PCC (Primeiro Comando da Capital). “Nós faz só assim, PCC safado”, dizem. Em seguida, atiram várias vezes contra as vítimas.

Veja todos os detalhes no vídeo do Barra Pesada da TV Jangadeiro/SBT:
 
  

Fonte Tribuna do Ceará

Vírus letal afeta tilápias em três continentes, alerta a ONU



Uma doença altamente contagiosa está se espalhando entre as tilápias, uma das espécies de peixes mais consumidas do mundo. O alerta é da agência da ONU para Agricultura e Alimentação, FAO.

O Vírus da Tilapia do Lago, conhecido como TiLV, já foi confirmado em países de três continentes: Colômbia, Equador, Egito, Israel e Tailândia. A FAO explica que não existem ameaças à saúde pública, mas a doença pode dizimar as populações de tilápia.

Valor comercial

Na Tailândia, 90% dos estoques de tilápia com o vírus morreram. Os peixes infectados perdem o apetite, têm diminuição de movimento, lesões nas escamas e problemas de visão.

A produção da espécie em 2015 chegou a 6,4 milhões de toneladas, com valor estimado de quase US$ 10 bilhões. O comércio mundial de tilápia movimenta US$ 1,8 bilhão por ano.

Vigilância

A FAO recomenda aos países produtores vigilância extra, seguindo os protocolos da Organização Mundial da Saúde Animal, fazendo testes para detectar a presença do vírus, a extensão geográfica da infecção e identificando fatores de risco.

A vigilância já começou na China, na Índia e na Indonésia. A agência da ONU explica que em Israel, estão sendo feitas pesquisas para determinar a taxa de mortalidade dos peixes afetados.

Segundo a FAO, mais pesquisas são necessárias para determinar se pássaros que se alimentam de peixes e mamíferos podem contrair o vírus, e se a doença pode se transmitida por tilápia congelada.

 
Fonte ONU,Via Iguatu.Net