Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 9 de agosto de 2016

Menino de 10 anos morre no toboágua mais alto do mundo nos EUA


As autoridades do Kansas, no centro dos Estados Unidos, investigavam nesta segunda-feira (8) a morte de um menino de 10 anos no toboágua mais alto do mundo. A atração do Kansas City foi fechada após a tragédia, ocorrida no domingo (7).

O parque de Schlitterbahnd divulgou a informação sem dar mais detalhes sobre as circunstâncias em que Caleb Schawb, filho de um parlamentar, morreu no "Verrückt" ('louco', em alemão), que é um toboágua de 58 metros de altura.

Testemunhas do acidente afirmaram à rede de televisão local KSHB-TV que viram o menino ser lançado da atração, que se assemelha a uma montanha russa. Também relataram ter visto sangue no toboágua e sugeriram que os cintos de segurança não funcionaram.

Segundo o site do parque, para subir na atração, que abriu em julho de 2014, é preciso medir ao menos 1,37 metro.

Os pais de Caleb confirmaram a morte de seu filho no domingo. "Desde o dia em que nasceu, Caleb levou muita alegria à família e a todos os que entraram em contato com ele", escreveu a família em um comunicado.
Fonte: G1

Padre é encontrado morto na prisão


O padre Bonifácio Buzzi, de 57 anos, foi encontrado morto na manhã deste domingo em uma cela do presídio de Três Corações, no interior de Minas Gerais. O pároco havia sido preso na última sexta-feira, em Joinville (SC), acusado de ter abusado sexualmente de uma criança de 10 anos. Buzzi é um dos nomes que aparece na lista do filme Spotlight como exemplo de casos de pedofilia acobertados pela Igreja Católica.
Segundo o governo de Minas, o religioso estava sozinho na cela e se matou. Em nota, a Secretaria de Estado de Defesa Social afirmou que o corpo foi encontrado durante “procedimentos de liberação para a visitação”. Conforme o texto, Bonifácio se enforcou com uma “teresa”, corda feita com lençol. “O detento deu entrada na unidade de Três Corações no sábado por meio de um mandado de prisão preventiva. Ele estava sozinho na cela. A unidade já abriu uma investigação preliminar para apurar o ocorrido. As Polícias Militar e Civil foram acionadas”, informou a secretaria.
Buzzi já recebeu duas condenações por abusar de crianças, em 1995 e 2004. Na primeira sentença, ficou em prisão domiciliar por quatro anos após ser flagrado abusando de garotos com idades entre 10 e 15 anos dentro de um hospital psiquiátrico, em Minas. Em 2004, foi preso novamente por abusar de um menino de 11 anos. Dessa vez, Buzzi cometeu o ato logo após celebrar uma missa na cidade de Mariana (MG). Acabou sendo condenado por 13 anos no regime fechado, mas ficou foragido até 2007, quando cometeu outro crime e foi capturado.
O padre ganhou liberdade no ano passado após cumprir um sexto da pena e seguiu para a cidade de Três Corações, onde fez novas vítimas. Pela lei da Igreja, a punição aplicada a Buzzi foi bem mais branda. O salário de 2 800 reais foi cortado pela instituição, mas ele nunca teve as funções sacerdotais totalmente revogadas pelo Vaticano, onde responde a um processo canônico que ainda não foi concluído.
Fonte: Estadão Conteúdo