Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sábado, 13 de agosto de 2016

Protesto: caixões na praça para denunciar 36 assassinatos de agentes da Segurança Pública no Ceará


Sabado 13.8.2016 274
O protesto aconteceu no mesmo dia em que mais um PM foi morto por bandidos, em Fortaleza
Sabado 13.8.2016 277
Evento reuniu representantes das entidades de defesa de policiais e bombeiros civis e militares
Trinta e seis caixões fúnebres expostos em praça pública. Sobre cada um deles a fotografia e o nome de um agente da Segurança Pública morto entre os anos de 2015 e 2016, no Ceará.
Esta foi a forma que entidades de defesa da classe policial encontrou para protestar diante da violência que atinge seus profissionais. Um recado direto ao governo do petista Camilo Santana. Apesar disso, a Imprensa local praticamente não cobriu o fato. Temor de perder a milionária verba publicitária estatal liberada pelo Palácio da Abolição.
O protesto realizado na tarde de ontem (12) na Praça Luíza Távora, Aldeota, havia sido programado há dias pelas associações de policiais e bombeiros civis e militares do Ceará , mas, coincidentemente, acabou acontecendo na mesma data em que mais um PM foi morto nas ruas de Fortaleza; o soldado do Ronda do Quarteirão, Samuel Davi Nogueira Moraes, 29 anos. O militar acabou baleado, na presença do filho, durante um assalto, em Parangaba. Socorrido ao hospital “Frotinha” do mesmo bairro, ele não resistiu aos cinco tiros disparados pelos bandidos.
Segundo a Polícia, o militar estava na companhia do garoto, e se dirigia em seu veículo ao terminal de Parangaba, onde iria buscar a esposa. Ao chegar na Rua Araripe Prata, foi abordado pelos assaltantes, que o obrigaram a entregar a seu carro.  E assim, o PM fez. Mesmo assim, os assaltantes decidiram matá-lo. Mais tarde, o carro foi encontrado próximo a um shopping Center no mesmo bairro.
O soldado Samuel foi o 21º servidor da Segurança Pública do Ceará assassinado neste ano e o 36º na gestão do governador Camilo Santana, iniciada em janeiro de 2015.
Veja o balanço dos assassinatos de servidores da Segurança Pública entre 2015 e 2016:
2015
- 4 policiais civis
- 11 policiais militares
TOTAL = 15 mortos
2016
- 1 policial civil
- 18 policiais militares
- 2 agentes penitenciários
TOTAL = 21 mortos 

Fonte: .blogdofernandoribeiro.com.br

Presos pintam símbolos de facções no muro da penitenciária com tintas fornecidas pelo Governo do Estado

Sabado 13.8.2016 431
Símbolos do Comando Vermelho e Família do Norte estão pintados na Penitenciária de Pacatuba
Sabado 13.8.2016 433
A grave denúncia se soma a outros escândalos constantes no Sistema Penitenciário do Ceará
Sabado 13.8.2016 432
Detentos escreveram livremente também os "Mandamentos" de suas organizações criminosas
Depois das denúncias com vídeos de farras dentro dos presídios e do uso deliberado de celulares pelos detentos, surge mais um grave episódio no Sistema Penitenciário do Ceará. Presos pertencentes à diversas organizações criminosas pintaram nos muros de uma penitenciária da Grande Fortaleza símbolos e palavras de ordem de suas facções. Detalhe: as tintas foram compradas com verbas públicas e “doadas” aos bandidos pela Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus). Na prática, uma incitação ao crime patrocinada pelo Governo.
O fato aconteceu na Penitenciária de Pacatuba (a 25Km de Fortaleza), onde os presos pintaram nos muros do pátio principal símbolos das facções criminosas Comando Vermelho (CV) e Família do Norte (FDN). A pintura que faz apologia às organizações do crime foram autorizadas pela direção da penitenciária, que também doou as tintas e pincéis.
Em uma das pinturas é possível ler “Os Dez Mandamentos do Comando”, entre eles: Não negar a pátria, não cobiçar a mulher do próximo, não acusar em vão, não conspirar, orientar os mais novos e, por último,  eliminar os inimigos (uma mensagem clara de incitação ao ódio e à prática de assassinatos).  
A nova denúncia se soma a outras práticas criminosas que acontecem diariamente dentro dos presídios, como o tráfico de drogas e o uso de celulares para aplicar golpes virtuais como seqüestro e estelionato. Em vídeos recentes, postados nas redes sociais e e que foram parar na Mídia nacional, presos do Sistema Penitenciário do Ceará são vistos com centenas de celulares. Em outra unidade, os internos fizeram um baile funk regado a drogas e bebidas alcoólicas, além de tudo ser filmados por eles mesmos em seus celulares.
Na mais recente postagem, um vídeo mostrou os presos da CPPL 1, em Itaitinga, fazendo uma saudação matinal no pátio exaltando a facção criminosa PCC (primeiro Comando da Capital).
O governo se limita a informar que “está investigando” cada denúncia. 

Fonte: blogdofernandoribeiro.com.br