Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 9 de maio de 2017

Balanço parcial: Violência no fim de semana deixa 51 mortos no Ceará


Em São Gonçalo do Amarante, duas mulheres foram mortas, a tiros, dentro de uma residência (Foto: Reprodução/Blog do Fernando Ribeiro)

Ao menos, 51 pessoas tiveram morte violenta no fim de semana em todo o Ceará. O balanço parcial aponta que entre a última sexta-feira (5) e o começo da madrugada de segunda-feira (8), foram registrados no estado 42 casos de assassinatos e mais nove óbitos em acidentes de trânsito.

Em Fortaleza, foram 16 mortes violentas, incluindo uma decorrente de intervenção policial, tipo de ocorrência que não é contabilizada nas estatísticas oficiais da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Na Capital, os 16 assassinatos ocorreram nos seguintes bairros: Edson Queiroz, Mondubim (triplo), Antônio Bezerra, Presidente Kennedy, Jardim Iracema (policial militar vítima), Granja Portugal, Álvaro Weyne, Barra do Ceará, Cidade 2000, Jóquei Clube, Siqueira, Conjunto Palmeiras, Padre Andrade e Guararapes (morte por intervenção policial).

No bairro Jardim Iracema, na Área Integrada de Segurança oito (AIS-8), um policial militar foi assassinado por bandidos na manhã de sábado passado (6). Tratava-se do sargento PM José Carlos Vasconcelos, 42 anos. O PM foi morto durante um assalto na porta de um comércio.

Na Região Metropolitana de Fortaleza, foram contabilizadas nove ocorrências de homicídios nos seguintes Municípios: São Gonçalo do Amarante (5 assassinatos), Caucaia, Chorozinho e Maracanaú (lesão corporal seguida de morte). Entre os casos, dois duplos homicídios em São Gonçalo do Amarante.

Interior

No Interior Norte do estado, sete pessoas foram assassinadas nos seguintes Municípios: Forquilha, Barreira (duplo homicídio), Mucambo, Crateús, Paraipaba e Sobral.

Já no Interior Sul do Ceará, foram registrados nove homicídios nos seguintes Municípios: Russas (4), Jaguaribara (morte por intervenção policial), Milagres, Juazeiro do Norte, Orós e Acopiara.

Acidentes

Nove pessoas morreram em acidentes de trânsito durante o fim de semana. As vítimas foram as seguintes pessoas: José Ednário de Lima (queda de moto em Morada Nova), Lucas Pompeu (capotamento de veículo em Quixadá), João Andrade Lima (colisão de motos em Parambu), Maria Dias Lopes Martins e Francisco Erialdo Silvestre da Silva (ambos mortos numa colisão de motos na CE-351, em Quiterianópolis); Júlia Melo Albuquerque (queda de motoneta seguida de atropelamento, em Crateús), Francisco Mariano Gomes de Lima (queda de moto em Tabuleiro do Norte), Washington Rocha França (choque de motos em Juazeiro do Norte) e Aljacivã Araújo Pinheiro (queda de motos em Cedro). 



Fonte Blog do Fernando Ribeiro

Obesidade pode diminuir o volume de sêmen e acarretar uma disfunção sexual



Além dos efeitos negativos já amplamente conhecidos e causados pela obesidade, como hipertensão, diabetes, doenças do coração, artrite, apneia, derrame, insuficiência renal, dentre muitos outros, poucas pessoas sabem que a fertilidade também pode ser afetada pelo excesso de peso.

A má alimentação e o estilo de vida sedentário são responsáveis pelas dificuldades que grande parte dos casais enfrentam para conseguir gerar um filho. A obesidade, causada principalmente por esses dois fatores, pode acarretar a disfunção sexual, infertilidade, perdas gestacionais e outras complicações da gravidez. Homem e mulher têm influência nesse processo.

“Manter uma dieta adequada ajuda a regular hormônios e a combater os radicais livres, afeta diretamente a qualidade da ovulação da mulher e, aumentando assim, as chances de gravidez, além de preparar o corpo da mulher para receber uma gestação e até evitar abortos”, explica o médico ginecologista e especialista em reprodução assistida, Daniel Diógenes
Uma pesquisa feita por estudiosos franceses da Universidade de Paris Descartes e publicada em 2014 na Fertility and Sterility, publicação mensal da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva (ASRM), demonstrou que, em homens, quanto maior o peso corporal, menor o volume de sêmen, a quantidade de espermatozoides e pior a movimentação deles. O estudo foi realizado analisando 10 mil homens. A taxa de azoospermia, ou seja, de ausência de espermatozoides na ejaculação, era 9,1 % maior em obesos.

A pesquisa também apontou que o sêmen de homens obesos apresentava uma qualidade inferior ao de homens com níveis normais de IMC. Outros estudos mais recentes demonstram também que a obesidade pode estar associada a uma menor quantidade de testosterona, o hormônio masculino, e a um maior dano ao material genético do espermatozoide, fatores que interferem para piorar ainda mais a fertilidade.

Embora não se compreendam completamente os mecanismos que ligam o excesso de peso à infertilidade, é possível constatar também que, nas mulheres, os distúrbios hormonais sejam os principais causadores, com repercussões sobre a ovulação. Recentemente, a obesidade foi destacada também como um fator isolado para problemas uterinos.

A obesidade pode estar relacionada ainda com a diminuição das taxas de sucesso em tratamentos da infertilidade. Por isso, recomenda-se aos casais que queiram iniciar os processos de fertilização in vitro (FIV), a mudança imediata dos hábitos alimentares e a busca por um estilo de vida mais saudável.

Fonte: Tribuna do Ceará