Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

segunda-feira, 6 de março de 2017

Governo do Estado repudia morte de homossexual e aciona Segurança Pública para prender autores do crime de homofobia

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e o 32º DP (Bom Jardim) estão mobilizados nas investigações que tentam identificar e prender um grupo de jovens responsável pelo assassinato do homossexual identificado por Dandara dos Santos. O crime foi filmado e as imagens postadas nas redes sociais, tendo repercussão nacional.
O assassinato de Dandara aconteceu no último dia 15 de fevereiro, no bairro Bom Jardim. Nas imagens é possível observar os atos de violência praticados contra a vítima que, de forma covarde, é espancada por, pelo menos, quatro rapazes. Atingido por socos, pontapés e pauladas, Dandara é, em seguida, jogada em um carrinho de mão. Depois disso, os assassinos somem de cena com a vítima, que, horas depois, foi encontrada morta em um matagal.
O crime teve ampla repercussão no Brasil inteiro e o Governo do Estado do Ceará emitiu, neste fim de semana, uma nota oficial sobre o caso. A nota é assinada pelo secretário-Chefe do Gabinete do Governador, José Élcio Batista.
Veja o teor da nota:
“O Governo do Ceará vem a público manifestar o seu mais profundo repúdio a atos de violência e intolerância como o que foi praticado contra Dandara dos Santos, morta por brutal espancamento. Cumpre informar que toda a estrutura da Segurança Pública do Estado está mobilizada para a apuração do crime e a punição dos responsáveis.
Este governo acredita e defende, por meio de uma estrutura de direitos humanos vinculada ao Gabinete do Governador, e por políticas públicas vigentes, que o pluralismo, a diversidade e a tolerância são valores fundamentais para a democracia. Estes são pilares inalienáveis de uma sociedade inclusiva e justa.
Em consonância com os  preceitos das liberdades individuais e dos direitos humanos, reafirmamos nossa opção pela vida humana, renegando toda e qualquer manifestação de preconceito”. 

Mulher perde bebê ao ser espancada por comerciante que cobrava dívida



Mulher soca ventre de grávida que a devia dinheiro, na Bahia
Mulher soca ventre de grávida que a devia dinheiro, na Bahia Foto: Reprodução/Facebook

Uma mulher perdeu o bebê depois de ser espancada por uma comerciante em Sátiro Dias, no interior da Bahia. Identificada como Maria, a jovem estava grávida de 5 meses e ficou internada no hospital municipal durante o carnaval para se recuperar do aborto. Motivada por uma dívida, a agressão foi registrada em vídeo, compartilhado nas redes sociais ao lado de mensagens de indignação de internautas.

Segundo investigadores da Delegacia de Sátiro Dias, apesar de relatos e denúncias de moradores, a vítima ainda não registrou queixa formal contra a agressora. Os agentes esperam a mulher na tarde desta segunda-feira, mas ainda não sabem se a vítima estará recuperada do aborto.
A polícia não foi acionada para parar a briga. Mas, mesmo sem um boletim de ocorrência, que daria início à apuração policial, os investigadores recolheram informações de que não era a primeira vez que a comerciante procurava a vítima para cobrar uma dívida. Desta vez, Maria teria dito que não pagaria. A agressora, identificada apenas como Gabriela, então recorreu à violência e fugiu para Salvador no dia seguinte.
Moradores enviaram aos policiais o vídeo da agressão na Praça da Liberdade, no Centro da pequena cidade. Nas imagens, é possível notar que a agressora desfere golpes principalmente na região do útero da vítima — o que, segundo os investigadores, mostra que Gabriela tinha a intenção de interromper a gravidez de Maria. Depois, um homem aparece para segurar a agressora.
Os agentes ressaltam que o autor da filmagem também responderá por ter incentivado e compactuado com a agressão. Caso seja formalizada, a ocorrência fica a cargo do delegado Gustavo Dias, titular na Delegacia de Sátiro Dias.


Fonte:extra.globo.com