Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 28 de março de 2017

Ator Stênio Garcia está internado após quebrar duas costelas

Stenio Garcia e esposa
Stênio caiu após acordar meio tonto ( Foto: Reprodução/Instagram )

Stênio Garcia, de 84 anos, está internado no Rio de Janeiro, na clínica São Vicente, após fraturar duas costelas. A esposa do artista, Marilene Saade, usou seu perfil no Instagram para falar sobre o acidente. Segundo ela, o ator acordou nesta madrugada meio tonto para ir ao banheiro, levou uma queda e quebrou a décima e a décima primeira costela.

"Por isso ficará internado uns dois dias", justificou.

Marilene ainda explicou que também ficará internada no mesmo hospital, já que fará uma cirurgia para retirar o útero.

"Pedimos sim bastante energia positiva e orações para nós", completou.
 


Fonte Diário do Nordeste

CORREIOS ESTUDA’MEGADEMISSÃO’ DE ATÉ 25 MIL FUNCIONÁRIOS



       correios

Em grave crise, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) acionou o departamento jurídico da empresa para avaliar se há meios para driblar a estabilidade dos empregados e realizar demissões, segundo o jornal Valor.
Com um prejuízo de quase US$ 500 milhões nos dois primeiros meses deste ano e a baixíssima adesão ao Plano de Desenvolvimento Voluntário (PDV) dos Correios, o objetivo é adotar medidas radicais para fechar o rombo dos cofres públicos da ECT.
A necessidade seria enxugar de 20 mil a 25 mil funcionários para equilibrar os custos com as despesas e oferecer sustentabilidade à empresa.
Duas possibilidades 
O departamento jurídico já tem duas hipóteses: o artigo 173 da Constituição, que permite adotar em empresa pública o regime jurídico de empresas privadas; e dispensas motivadas na CLT com a alegação de que a ausência de medidas pode colocar a estatal em colapso.
“Não estamos fazendo isso com nenhum requinte de sadismo. O que não dá é para manter uma situação em que dois terços dos custos totais são de pessoal”, afirmou o presidente da ECT, Guilherme Campos ao Valor.
Em março deste ano, os Correios anunciaram fechamento e fusões de agências. Só no Ceará, foram cinco e nos municípios de Fortaleza, Caucaia e Aracati.
PORTAL BOCA QUENTE