Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quarta-feira, 22 de março de 2017

Limão ajuda a emagrecer? Veja mitos e verdades sobre o consumo da fruta




Você já deve ter ouvido falar ou mesmo feito a famosa dieta do limão para perder alguns quilinhos. Apesar de bastante difundidos, os métodos que envolvem o consumo da fruta --seja tomar o suco em jejum, antes das refeições ou ir aumentando a quantidade ao longo dos dias-- não são eficazes para a perda de peso.

Entretanto, incluir o limão no hábito alimentar --associado a uma alimentação equilibrada e exercício físico-- traz outras vantagens para a saúde, mas que nada tem a ver com emagrecimento.

A seguir, veja mitos e verdades sobre os benefícios da fruta:

Desintoxica o organismo

Mito. O limão possui antioxidantes, mas isso não significa que sua ingestão irá desintoxicar o corpo. De acordo com Carina Müller, nutricionista e chef de cozinha, isso quer dizer que ele evita a oxidação, quando um radical livre --substâncias geradas pelo próprio organismo-- agride células e tecidos, causando o envelhecimento celular.

Fortalece o sistema imunológico

Verdade. A fruta é rica em vitamina C, que atua diretamente no sistema imunológico. Desta forma, consumir a fruta auxilia na prevenção de doenças oportunas, como os resfriados. Para conseguir tal benefício, Anita Sanchs, nutricionista e professora da Escola Paulista de Medicina da Unifesp, reforça que o limão deve ser espremido e consumido em seguida. "Como a vitamina C é sensível à luz, após meia hora o suco perde os benefícios desse nutriente."

Com água morna auxilia o emagrecimento

Mito. O único benefício de consumi-lo com água morna, segundo Carina Müller, é que a mistura terá uma absorção mais rápida por estar na mesma temperatura do organismo.

Ajuda na digestão

Verdade. O limão é um alimento rico em ácido cítrico e, ao ser consumido em jejum, estimula a produção de fluidos digestivos oriundos do estômago, fígado e pâncreas. "Quando incluído na rotina, o limão ajuda a amenizar sintomas da má digestão, empachamento e azia, por exemplo", afirma Carina Müller.

Combate a absorção de gordura

Mito. As pessoas têm a falsa ideia de que frutas cítricas, como limão e abacaxi, agem como "detergentes" na gordura consumida. De acordo com os especialistas, consumi-lo pela manhã deixa o organismo preparado para uma melhor digestão, como dito no item anterior, mas não quebra a absorção da gordura.

Agrava problemas gastrointestinais

Mito. De acordo com Ricardo Zanuto, nutricionista e educador físico, existe associação do limão, por ser uma fruta ácida, a problemas como gastrite e úlcera, por exemplo, mas isso não é verdade. "Ao entrar em nosso corpo, o pH muda e ele passa a ser alcalinizante, o oposto de ácido. Em vários casos, isso pode até ser benéfico para condições gástricas". No entanto, Zanuto diz que as pessoas que apresentam sensibilidade à ingestão de frutas ácidas devem consultar o médico para evitar riscos.

É benéfico para a dieta

Verdade. Embora não atue diretamente na perda de peso, consumir o limão é uma boa alternativa por se tratar de uma fruta de baixíssimo valor calórico. Os especialistas entrevistados pelo UOL, entretanto, fazem a ressalva de que nada em excesso é saudável. Por isso, não substitua nenhuma refeição pelo consumo abusivo da fruta. "Substituir bebidas açucaradas por suco de limão sem açúcar é uma opção nutritiva para ser integrada à dieta", afirma Ricardo Zanuto. Além disso, o especialista dá a dica de trocar o sal pelo limão como tempero. "Três colheres de sopa de suco de limão possuem apenas 11 calorias".

Evita retenção de líquido

Verdade. Associado à ingestão de água, o limão, que é rico em potássio, ajuda a manter o equilíbrio líquido corporal. Desta forma, também ajuda a eliminar mais facilmente a urina, o que reflete o bom funcionamento dos rins. "Ter sódio em excesso e potássio em deficiência no organismo causa retenção hídrica e problemas de circulação", explica Carina Müller. 
Fonte UOL