Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Quatro toneladas de maconha são apreendidas dentro de caminhão no interior do Ceará


post-feature-image

A Policia Rodoviária Federal do Ceará (PRF-CE) prendeu na noite deste domingo (7), um homem transportando em um caminhão quatro toneladas de maconha. A prisão do motorista e a apreensão da droga aconteceu no município de Jaguaribe, Região Jaguaribana do Estado.

De acordo com a polícia, ele foi parado durante uma fiscalização de rotina e confessou ter recebido R$ 10 mil para trazer a droga dentro do caminhão. O motorista disse ainda que trazia a droga de Curitiba para Fortaleza. Ele foi trazido para a sede da Polícia Federal, em Fortaleza, onde vai ser feita a pesagem da droga.
Créditos: G1

Morre cobrador de ônibus queimado na onda de ataques de bandidos em Fortaleza



post-feature-image

Por Lucas Barbosa: Morreu na manhã desta segunda-feira (8) o cobrador de ônibus José Nunes de Sousa Neto, de 56 anos. Ele estava internado no Instituto Dr. José Frota (IJF), em Fortaleza, desde 20 de abril, quando foi atingido pelo fogo, em um ataque ao ônibus em que trabalhava, no Bairro Canindezinho.

José era deficiente físico e não conseguiu sair a tempo. Ele teve queimaduras de terceiro grau e estava em estado grave desde o ataque. Noventa por cento do corpo dele foi atingido pelas chamas.

Além do cobrador, um motorista foi vítima da série de ataques a ônibus ocorrida entre 19 e 21 de abril. João Bosco Júnior não conseguiu tirar o cinto de segurança e foi atingido pelas chamas, em um ataque ocorrido no bairro Barroso. Ele continua internado no IJF, em estado considerado “delicado”. No entanto, não corre risco de morte.
Créditos: Lucas Barbosa via Tribuna do Ceará