Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quarta-feira, 8 de março de 2017

Polícia identifica e caça jovens que assassinaram travesti e postaram vídeo nas redes sociais

Traveco 1 Traveco 2
Os suspeitos estão sendo caçados pela Polícia com base em ordem de prisão preventiva 
Traveco 3 Traveco 4
A identificação deles veio com a investigação a partir do vídeo postado nas redes sociais
A Polícia já identificou e realiza  na manhã desta terça-feira (7) uma operação no Grande Bom Jardim, na zona Sul de Fortaleza, à procura de quatro  dos cinco jovens acusados de espancar e matar um travesti no último dia 15 de fevereiro, em Fortaleza. O crime teve repercussão nacional, pois foi filmado e As imagens postadas nas redes sociais. Na noite de ontem, um adolescente foi apreendido e confessou participação no caso. 
As buscas aos suspeitos estão sendo realizadas por equipes de policiais da Coordenadoria Integrada de Inteligência (Coin),  Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Coordenadoria de Inteligência Policial (CIP) e do 32º DP (Bom Jardim).
Os suspeitos tiveram prisão preventiva decretada pela Justiça à pedido da Polícia Civil. As imagens  que foram publicadas nas redes sociais mostram quando os assassinos espancam o travesti conhecido por “Dandara”. O caso ocorreu no bairro Bom Jardim, no chamado Território da Paz, na periferia sul de Fortaleza.
Governador
Depois de espancar a vítima sem um motivo aparente, os assassinos a  colocam em um carrinho de mão e desaparecerem na rua. Horas depois, conforme a Polícia, o corpo de “Dandara” foi encontrado em um matagal. Estava repleto de lesões causadas por chutes, socos e pauladas.
O caso teve ampla repercussão na mídia e o governo do Estado chegou a emitir uma nota reprovando o crime de intolerância. Na tarde desta segunda-feira (6) o próprio governador do Ceará, Camilo Santana, informou nas redes sociais que a Polícia já havia identificado os suspeitos e a ordem era prendê-los.