Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Quadrilhas atacam e explodem dois bancos no Interior na madrugada desta quinta-feira


Os assaltos ocorreram contra as agências do Banco do Brasil de Hidrolândia e Pereiro. Em ambos os casos, os prédios ficaram destruídos em decorrência das explosões de artefatos Quadrilhas atacam e explodem dois bancos no Interior na madrugada desta quinta-feira A agência do BB da cidade de Hidrolândia ficou completamente Do Interior cearense. Desta vez, as cidades escolhidas como “alvos” das quadrilhas foram Pereiro, no Vale do Jaguaribe; e Hidrolândia, na Região da Ibiapaba. A Polícia Militar faz cercos policiais nos dois lugares na tentativa de prender os criminosos. O primeiro ataque teria ocorrido no começo da madrugada na cidade de Hidrolândia (a 247Km de Fortaleza), quando a cidade acordou atordoada com o barulho provocado pela explosão dos artefatos na agência do Banco co Brasil. Imagens do local mostram que o prédio onde funcionava a agência ficou parcialmente destruído. A Polícia não sabe, ainda, se os criminosos conseguiram roubar o dinheiro que estava depositado nos caixas eletrônicos da agência. Reforços policiais de Municípios vizinhos como Iracema, Alto Santo, Ererê, Potiretama e do Quartel da 3ª Companhia do 1º BPM (Jaguaribe) foram enviados a Pereiro para auxiliar nas diligências aos bandidos, que teriam fugido em direção ao vizinho estado do Rio Grande do Norte. Alguns curiosos chegaram a ir até a agência observar os estragos causados pelos ladrões. A Polícia Militar isolou o local e agora aguarda a presença da Perícia Forense (Pefoce) no local para o levantamento de pistas e uma avaliação dos prejuízos causados no ataque. Segundo ataque Já no Município de Hidrolândia (a 247Km da Capital), a destruição da agência do Banco do Brasil foi bem maior em conseqüência da explosão de artefatos detonados por criminosos. Até estabelecimentos comerciais vizinhos à agência do BB ficaram com a estrutura comprometida. O ataque ocorreu no decorrer da madrugada quando a quadrilha fortemente armada entrou na cidade em vários veículos e se dividiu. Parte foi para a agência bancária e a outra se encarregou de atirar contra o Destacamento da PM. Foram encaminhados ao Município reforços policiais das cidades vizinhas, como Santa Quitéria, Nova Russas, Ipu e Pires Ferreira, além da Força Tática de Apoio (FTA) do Quartel do 7º BPM (Crateús). Até o momento, não foram registradas prisões em nenhum dos Municípios atacados na madrugada desta quinta-feira. Fernando Ribeiro CNews7

Confira como foi a votação dos deputados cearenses


d
Doze dos 22 parlamentares da bancada cearense votaram contra o relatório do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), favorável ao presidente Michel Temer. O Ceará foi um dos estados em que Temer foi derrotado.

Nove deputados cearenses votaram pela rejeição da denúncia, entre eles estão quatro dos que se diziam indecisos. O deputado Raimundo Gomes de Matos se ausentou da votação. Na tarde de ontem, ele havia declarado que ainda estava indeciso.

O resultado da votação da denúncia contra Temer já era esperado, segundo o líder da minoria, deputado José Guimarães (PT). Ele avaliou que as regalias oferecidas pelo governo contribuíram para a aprovação do parecer que recomenda a rejeição da denúncia contra Temer. "Essa foi uma vitória de Pirro, obtida a alto preço, e não uma vitória política. O País vai se tornar ingovernável, quero ver o governo conseguir aprovar alguma matéria aqui na Câmara", disse.

Ao votar pelo partido Solidariedade, o deputado federal Genecias Noronha (CE) negou que os deputados da base tenham sido comprados com emendas parlamentares. Segundo ele, nem metade das emendas foram empenhadas desde o início do ano e todos os deputados receberam de forma igual. "É um direito nosso e isso não influenciou no resultado", garantiu.

Perspectivas

Na avaliação do deputado Aníbal Gomes (PMDB), o resultado poderá ser diferente nas próximas denúncias. "Se fosse denuncia com comprovação, o partido estaria dividido", disse. O deputado Vitor Valim (PMDB) votou contra o partido de Temer por "coerência" e alegou que "ninguém está acima da lei, muito menos o presidente".

Para o deputado Danilo Forte (PSB), a rejeição da denúncia significa "um conforto" para o governo. "As reformas vão vir com mais força e isso vai ajudar a retomar temas importantes para o crescimento do País", disse.

O deputado Odorico Monteiro (PSB) viu o resultado como um aprofundamento da crise política. "A população está perplexa e a qualquer hora podemos ter uma explosão social no País". Já o deputado André Figueiredo (PDT) declarou que o resultado da votação transformou a Câmara em "vergonhódromo".

Colaborou Carolina Curvello
DN Online