Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sábado, 12 de agosto de 2017

Número de assassinatos no Ceará cresce 86,3% em 12 meses


Em 2017, o acumulado de assassinatos no Estado já chegou a 2.774.

Maior aumento aconteceu na Região Metropolitana de Fortalez.

O número de homicídios no Ceará cresceu 86,3% em relação a julho do ano passado. De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) nesta sexta-feira (11), em 2016 foram registrados 255 assassinatos, enquanto neste último mês, 475.

A Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) e a própria Capital puxaram a variação. Segundo a SSPDS, o número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) na primeira área subiu 164,7%, isto é, passou de 51 em julho de 2016 para 135 este ano. Já em Fortaleza, o número mais que dobrou, passando de 86 para 184.

Em relação ao mês de junho, o número pouco variou. Foi registrado, conforme a Secretaria, apenas um a mais. Em 2017, o acumulado de assassinatos já chegou a 2.774. Quando comparado ao mesmo período do ano passado - janeiro a julho -, o dado representa um crescimento de 38,8%, pois nos 7 meses de 2017, o montante foi de 1.998.

Para o secretário de segurança, delegado André Costa, os índices de CVLI continuam muito altos e preocupam. “Estamos em alerta, mas estimulados e trabalhando muito para melhorar e reduzir o número de vítimas da violência”, frisou, lembrando que na próxima segunda-feira (14) mais 1.400 aprovados no último concurso da Polícia Militar serão chamados.
 
Fonte: Diário do Nordeste

ÚLTIMA HORA: POLÍCIA CIVIL APREENDE MAIS DE 600 QUILOS DE DROGAS



Três homens foram presos. Entorpecentes foram encontrados em Fortaleza e em Maracanaú.
Aproximadamente 600 quilos de drogas foram apreendidos pela Polícia Civil, em duas ações desenvolvidas pela Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), na última quinta-feira (10). Em um dos locais, onde foi apreendida a maior quantidade de entorpecentes, os policiais civis encontraram as drogas no forro da casa. No total, foram três pessoas presas. O resultado do trabalho policial foi divulgado em coletiva de imprensa, realizada nesta sexta-feira (11). 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), foram quase 500 quilos de maconha, além de 50 gramas de cocaína, 280 gramas de crack, 15 munições calibre 12 e duas balanças de precisão, encontrados com Francisco de Assis de Castro Braga, 36, e Jeová da Silva, 44. Apenas o primeiro tinha passagem pela polícia, por receptação.

A maior quantidade de drogas foi apreendida no bairro Bom Jardim, na casa onde estavam Francisco de Assis de Castro Braga (36) – com passagem pela Polícia por receptação; e Jeová da Silva (44) – sem antecedentes. Francisco revelou que em outro imóvel, situado na Rua C, também no bairro Bom Jardim, era o ponto onde estava o restante dos entorpecentes. 

O restante da droga foi apreendida em Maracanaú, com a ajuda de denúncia anônima. Segundo a secretaria, 85 quilos de maconha, 920 gramas de cocaína e 120 de crack foram encontrados em um oficina, na Rua José Holanda do Vale. Conforme Patrícia Bezerra, titular da DCTD, o local funcionava como laboratório de drogas. Francisco Danilo Rodrigues da Silva, 18, conhecido como “Bidinho”, foi preso e conduzido para a DCTD.

A Polícia Civil mantém as investigações no intuito de prender outras pessoas envolvidas no esquema criminoso.

Fonte: Cnews