Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

sábado, 12 de agosto de 2017

Morre aos 113 anos o homem mais velho do mundo


Morreu nesta sexta-feira (11), aos 113 anos de idade, o israelense Israel Kristal, considerado pelo "Guinness World Records", o livro dos recordes, como o homem mais velho do mundo.   
Sobrevivente do Holocausto, Kristal estava a um mês de completar 114 anos de vida e morava na cidade de Haifa, em Israel. Ele ostentava o título de homem mais longevo do planeta desde 11 de março de 2016, quando tinha 112 anos.  
"Eu não sei o segredo para uma longa vida. Acredito que tudo vem de cima, e nós nunca saberemos as razões. Houve homens mais inteligentes, fortes e bonitos do que eu e que não estão mais vivos", disse Kristal na ocasião.   
Nascido no dia 15 de setembro de 1903, na cidade polonesa de Zarnow, ele foi prisioneiro do campo de concentração de Auschwitz, mas, segundo o jornal "Haaretz", não falava muito sobre essa experiência. 
"Cada dia transcorrido ali renderia dois livros", foi uma de suas poucas declarações sobre as atrocidades cometidas pelo nazismo em Auschwitz. Quando foi salvo pelas forças aliadas, em maio de 1945, Kristal estava à beira da morte e pesava 37 quilos.   
Na década de 1950, ele mudou para Haifa com sua segunda esposa e seu filho, e ali permaneceu até o fim da vida. No ano passado, o israelense celebrara seus 113 anos com um Bar Mitzvá, que marca a passagem da infância para a maturidade e que ele não tivera quando jovem por causa da Primeira Guerra Mundial.
Fonte: ANSA 

Lavradora conclui primeira faculdade aos 90 anos


A lavradora Raquel Barreto da Silva concluiu, aos 90 anos, seu primeiro curso superior, realizando um ‘sonho de infância‘. A idosa, natural de Itajuípe, no sul da Bahia, começou a fazer cursinho e vestibulares aos 85 anos, em 2011, para tentar ingressar na faculdade. Um ano depois, conseguiu alcançar o objetivo quando uma faculdade particular de Vitória da Conquista (BA) a presenteou com uma bolsa de estudos para o curso de estética e cosmética.

O curso foi concluído no fim de 2016, mas a formatura só aconteceu em março deste ano. “Eu me lembro de tudo, me lembro de cada mensagem de apoio e de cada aplauso na hora que eu me levantei para pegar o diploma. Quando eu tive o prazer de receber o diploma, percebi que quando a pessoa tem vontade de fazer uma coisa ela tem que correr atrás, seja ela jovem ou não”, relembra a idosa.
Como trabalhou na roça desde a infância, a lavradora conta que teve a educação “sacrificada”. A idosa aprendeu a ler com os irmãos, incentivada pelo seu gosto pela escrita. Hoje, Raquel exibe na parede de sua casa os certificados dos cursos de corte e costura, culinária e bordado que também fez. A lavradora pretende ainda concluir em breve o curso de computação que está fazendo.
A idosa agora pretende abrir um consultório de massoterapia na própria casa e dar início a uma pós-graduação. “Eu quero fazer na mesma faculdade, mas para isso preciso ganhar dinheiro. Quero fazer uma especialização na minha área. Ainda estou vendo isso. Sei que vou conseguir, porque vontade de aprender não falta. Se eles me dessem essa bolsa da pós também seria ótimo, não é?”, brinca.
Fonte: Diário do Nordeste