Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

domingo, 6 de agosto de 2017

Médico é preso após atropelar e matar policial militar em Fortaleza


Médico atropelou e matou um policial militar no Bairro Aldeota, em Fortaleza.  (Foto: Reprodução/TVM)
Um policial militar de 29 anos morreu após ser atropelado por uma caminhonete Hilux, que avançou a preferencial, no cruzamento da Rua Tenente Benévolo com Avenida Rui Barbosa, em Fortaleza. O condutor do carro, um médico oftalmologista de 62 anos, foi detido pela polícia.

De acordo com a polícia, o motorista apresentava sinais de embriaguez e tentou fugir após o acidente. Durante a fuga, ele colidiu com outros carros e parou o veículo após bater em uma placa, na Rua Pereira Filgueiras.

O policial morto trafegava em uma motocicleta. Ele foi identificado como Francisco Gleison Rocha Sousa da Silva, de 29 anos. O soldado era lotado no 22º Batalhão da Polícia Militar (BPM) e voltava do serviço dirigindo uma moto. A informação é do G1 Ceará.

O médico oftalmologista foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu). Ele recebeu voz de prisão ainda dentro da ambulância, onde recebeu os primeiros socorros.//////
elberfeitosa.

Conheça seus direitos quando for abordado em uma blitz de trânsito



Embora na grande maioria das vezes o processo seja simples e tranquilo para o condutor, sempre é bom conhecer quais são os seus direitos ao ser parado em uma blitz de trânsito.

Solicitar a identificação do policial;

Ser revistado apenas por policiais do mesmo sexo que você;

Acompanhar a revista de seu carro;

Pedir que uma pessoa (que não seja policial) seja testemunha da revista;

Ser detido somente mediante a apresentação da ordem do juiz – com exceção de casos de flagrante;

Não falar e fornecer qualquer informação que não esteja presente nos documentos obrigatórios;

Avisar sua família e seu advogado em casos de prisão;

Não ser algemado se não estiver sendo violento ou tentando escapar das autoridades.

Caso algum desses direitos sejam desrespeitados ou a autoridade seja abusiva durante a abordagem, é importante registrar informações como nome, aparência e número da viatura. Se possível, também é importante ter o contato de testemunhas que presenciaram a situação.

Com essas informações, você pode entrar em contato com a Ouvidoria da Polícia Militar do seu Estado ou comparecer pessoalmente em qualquer unidade da Polícia Militar para registrar a ocorrência.