Atenção: as imagens contidas no blog são de domínio público e/ou retiradas do Google. Se você, por algum motivo, sentir-se ofendido ou agredido com alguma imagem ou texto postados neste blog, entre em contato e a mesma, se este for o caso, será retirada. Caso a imagem seja sua, avise-me para que eu lhe credite a autoria.CONTATO cratonoticia@gmail.com/WHATSAPP [88] 9 9788 5932

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Estudo diz que cacau pode ser extinto



Pesquisador e expert em cacau, John Mason, do Centro de Pesquisas sobre Conservação da Natureza (NCRC), do Canadá, alertou que o fim do chocolate está próximo. Isso porque o solo do continente africano, encarregado de mais de 70% da produção de cacau no mundo, está sofrendo alterações com a ação do sol.

Na Costa do Marfim, fazendeiros não acompanham a crescente demanda. O consumo de chocolate cresce numa média de 2% ao ano. O processo de industrialização de países emergentes, a exemplo de Índia e China, faz com que o crescimento da produção aumente. A Costa do Marfim produz 33% das sementes de cacau de todo o mundo. Para atender esta demanda, fazendeiros têm desmatado outras espécies de planta.

Em curto prazo, a prática tem funcionado. Futuramente, no entanto, o preço pode ficar mais caro. Essa forma de cultivo deixa o solo mais pobre e o cacau não floresce como de forma correta, que seria em florestas, à sombra de árvores mais altas.

Crise na indústria

Para o vice-presidente de uma da Olam International - uma das maiores compradoras de cacau do mundo -, Chris Brett, a indústria de cacau passa por uma crise.

O Brasil é 6º colocado no consumo de chocolate no mundo. Conforme a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados, a produção de chocolate caiu 44 mil toneladas. 784 mil toneladas em 2014, para 740 mil toneladas em 2015.

Após ovada, Doria diz estar revigorado para 'lutar pelo Brasil'


Após ser atingido por um ovo em Salvador, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), usou o discurso na Câmara Municipal da capital baiana para falar que o episódio o deixou mais "revigorado para lutar pelo Brasil". Além disso, o tucano recebeu um aceno do prefeito da cidade, ACM Neto (DEM), para uma candidatura em 2018.

Em Salvador, Doria recebeu o título de cidadão soteropolitano e, quando chegava à Câmara Municipal da capital, foi alvo de manifestantes, assim como ACM Neto. Imagens que circulam nas redes sociais mostram Doria sendo atingido por um ovo durante a manifestação. O ocorrido chegou a ser um dos assuntos mais comentados no Twitter entre todas as publicações do mundo na madrugada desta terça-feira, 8.

Como resposta, o prefeito fez questão de divulgar em suas redes sociais o trecho final de sua fala durante o evento. "Não há ovo, não há agressão, não há palavrão que me intimidem. Ao contrário, saio daqui, ACM Neto, revigorado, com vontade de lutar pelo Brasil, com vontade de lutar pelo povo, com vontade de lutar pela Bahia, pela minha terra, e nós vamos fazer isso juntos para fazer um Brasil melhor", bradou Doria, sendo aplaudido de pé pelo público na cerimônia.

Doria também reforçou que tem "sangue baiano" (o pai do prefeito nasceu em Salvador) e que tem coragem para enfrentar o PT no cenário nacional, assim como fez em São Paulo quando derrotou o petista Fernando Haddad no primeiro turno das eleições municipais no ano passado. Ele, entretanto, não chega a declarar que pretende ser candidato a presidente em 2018.

"Eu venci o PT no primeiro turno (em São Paulo), impondo uma derrota ao PT do qual não vão se esquecer tão cedo. Serão derrotados novamente em São Paulo, em Salvador e em todo o Brasil", disse o tucano. "Porque tenho sangue baiano e como baiano tenho coragem, e coragem não me falta e coragem não vai me faltar para enfrentar o que for necessário, para defender o Brasil."

Aceno

Doria e ACM Neto chegaram a ser assediados durante o evento para uma possível chapa presidencial nas eleições de 2018. Aos gritos de "Doria presidente", o prefeito ACM Neto afirmou que ouve esse tipo de evocação "onde eu chego em Salvador, assim como no interior".

Ele não quis, no entanto, fazer declarações decisivas sobre candidatura no ano que vem. "A gente vai decidir qualquer coisa sobre 2018 em 2018", disse durante o evento, conforme vídeo divulgado pelo próprio prefeito de Salvador na internet.

Para ACM, a manifestação foi motivada por "desespero" de adversários do PT. "Ainda falta muito tempo para a eleição do ano que vem. Por que tanto desespero do PT? Protesto é diferente de vandalismo", escreveu o prefeito do DEM, na legenda do vídeo. "Eu não sei o que vou fazer (em 2018), mas eu sei que eu vou estar contra o PT."